Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de abril de 2014

A morte e a ressurreição de Jesus


  Quarta à tarde - 14 de Aviv - pouco depois das 15 horas ("hora nona", segundo Mt 27:46): Jesus morre. Ao pôr-do-sol, começa a quinta-feira semanal e, simultaneamente, o sábado festivo de Pães Ázimos (15 de Aviv - vide Lc 23:54). 

  Quarta-feira à noite (início da quinta-feira, no calendário judaico) até a quinta-feita ao pôr-do-sol: 1ª noite e 1º dia de Jesus enterrado.

  Quinta-feira à noite (início da sexta-feira) até a sexta ao pôr-do-sol: 2ª noite e 2º dia de Jesus enterrado.

  Sexta-feira à noite (início do sábado semanal) até o sábado ao pôr-do-sol: 3ª noite e 3º dia de Jesus enterrado.

  Jesus completa 3 dias e 3 noites sob a terra: "Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre do grande peixe, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra" (Mt 12:40).

  Em algum momento após o anoitecer do sábado (início do 1º dia da semana, no calendário judaico) até o amanhecer, Jesus ressuscita: 

  LUCAS 24

"1 Mas, no primeiro dia da semana, alta madrugada, foram elas ao túmulo, levando os aromas que haviam preparado.
2 E encontraram a pedra removida do sepulcro;
3 mas, ao entrarem, não acharam o corpo do Senhor Jesus.
4 Aconteceu que, perplexas a esse respeito, apareceram-lhes dois varões com vestes resplandecentes.
5 Estando elas possuídas de temor, baixando os olhos para o chão, eles lhes falaram: Por que buscais entre os mortos ao que vive?
6 Ele não está aqui, mas ressuscitou. Lembrai-vos de como vos preveniu, estando ainda na Galiléia"

  Na sexta-feira santa lembramos a morte de Jesus, que de fato aconteceu na tarde de uma quarta-feira, 14 de Aviv, próximo a cujo crepúsculo inicia-se a Páscoa. No domingo, celebramos a ressurreição do Filho de Deus, que, de fato aconteceu num domingo (1º dia da semana).

  Independentemente dos devidos esclarecimentos supracitados, não há qualquer motivo de desqualificar-se a data cristã da sexta-feira santa. O importante não é a precisão cronológica, mas o fato que essa data relembra e proclama, a saber, a morte vicária do Filho de Deus.

  Jesus é o perfeito cordeiro da Páscoa (I Co 5:7), cujo sangue marca os umbrais dos corações que nele crêem, conferindo-lhes direito à libertação da escravidão ao pecado.

  Cristo, ao levantar dos mortos no 1º dia da semana, desencadeou a renovação do tempo e da criação, fazendo "novas todas as coisas".

  Que nessa sexta-feira da paixão lembremos do sacrifício de Cristo, por meio do qual somos redimidos e habilitados à morrer para o pecado. E que nesse domingo celebremos a vitória de Jesus sobre a morte e a transgressão, e nossa ressurreição nele, para novidade de vida.

  Feliz Páscoa para todos!

  Em Cristo,

  Tiago Corrêa

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Mensagem de Natal

Acima de quaisquer discussões sobre a origem do Natal, celebrar o nascimento de Jesus, e louvar a Deus pela maravilha da encarnação salvadora de Seu filho é um ato digno e esperado de qualquer seguidor do Messias. Independentemente da data do nascimento do Salvador, 25 de dezembro é o dia do calendário cristão, escolhido para marcar a celebração de tão transformador evento.

É tempo de cristãos em todo o mundo reunirem-se para narrar, cantar e destacar que em algum dia, Jesus veio frágil e humilde ao mundo, para vencer na carne o pecado, morrer e ressuscitar.

Bendito seja Deus Pai, pelo envio de Seu Filho! Que nesse Natal, possamos refletir sobre a importância de, com um coração singelo como uma manjedoura, acolhermos o Deus Filho que vem ao encontro da simplicidade e limitação, para envolvê-la de glória e significado.

Feliz Natal para todos vocês, leitores do blog Espírito Falante! Que Jesus seja acalentado em gratidão por nossos corações!

T.C.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

"O Outro lado da Cruz"

Assistam ao "Ovi ha Kora" ("O outro lado da cruz"), um documentário sobre Jesus, produzido em Israel.


sexta-feira, 6 de dezembro de 2013